Este é um tema que desperta interesse nos donos dos cãezinhos. A oferta é imensa, pelos formatos, cores, texturas e pode surgir dúvida se há coleiras para cães mais adequadas ou não.

A primeira coisa a levar em conta é o conforto do cão: colocámos a coleira no cão principalmente para sair e levá-lo a passear, por isso é muito importante que seja um momento prazeroso para o nosso Pet. Outro aspecto muito importante é a segurança que precisamos ter com a coleira do Pet para não correr riscos que o nosso animal de estimação seja colocado em perigo.

O tamanho do nosso cão, o seu porte, a raça também podem interferir no tipo adequado de coleira a usar. Por exemplo:

  • Cães Pequenos: podemos estar certos que para cães pequenos o ideal é usar peitoral para passear com trela. A coleira pode ser colocada, mas não para segurar o animal, porque, se não forem bem educados desde pequenos, eles gostam de puxar ao passear e a coleira vai prejudicar a traqueia, o pescoço e causar muito desconforto e o cão pode ganhar aversão a sair por causa do mau estar.

  • Cães Grandes: o ideal seria também o peitoral. No entanto, como estamos a falar de cães grandes, que normalmente têm muita força, é necessário por vezes passear-los com coleira, porque ajuda a conter um bocadinho dessa força e ajuda a passear o cão grande ao ritmo do dono, mantendo-o mais por perto. Como em raças muito fortes a coleira por vezes não é suficiente para acalmar o cão e segurá-lo junto a dono no ritmo de passeio, nesses casos é necessário usar um estrangulador, que vai conter o animal ainda mais do que a coleira. 

Em qualquer circunstância, o objectivo é sempre manter o cão junto do dono para que ele entenda que o dono comanda o passeio e para que a segurança do seu cão e das outras pessoas e carros, não seja colocada em risco.

Hoje em dia é essencial entender que o cão que sai à rua para passear com o dono ou, simplesmente, para fazer as suas necessidades, deve estar com o mínimo de educação, para que esta tarefa seja agradável para o cão, mas também para o dono. Por isso, ouvimos muito falar em como educar o meu cão ou como adestrar o meu pet. Procure métodos junto de pessoas que sabem lidar com comportamentos difíceis nos cães e, se necessário, inscreva o seu Pet em aulas de treino que vão ajudar  muito no comportamento do cão e vai ensina-lo, a como dono, usar os métodos correctos com o seu cão.